Voltar para  Futebol  notícias
Dec 10, 2019, 9:22:00 PM

Flamengo campeão, Cruzeiro rebaixado, confira como terminou o Brasileirão 2019

Entre as expectativas de cada clube, traçamos um paralelo da expectativa e desempenho de cada um dos 20 participantes da competição.

O Flamengo sobrou no torneio, abriu vantagem logo após a volta da Copa América e não foi ameaçado na reta final do campeonato, mas alguns times também conseguiram se destacar, enquanto outros foram apenas decepção no Brasileirão 2019.

1º Flamengo

Tudo que precisava ser falado sobre o Flamengo está bem analisado. Um time que bateu praticamente todos os recordes e levou a taça com méritos e com uma campanha espetacular. 90 pontos, sendo 16 acima do vice-campeão. Mister Jorge Jesus substituiu Abel Braga e fez a diferença.

2º Santos

O vice-campeonato pode ser olhado de forma muito positiva para o Peixe, que conviveu com muitos problemas extra-campo e com um elenco mais desequilibrado.

Destaque para o venezuelano Soteldo e o uruguaio Carlos Sanchez, nomes que foram constantes sobre o comando do argentino Sampaoli.
Os 74 pontos conquistados colocam o Santos como melhor segundo colocado desde 2006.

3º Palmeiras


Uma das grandes decepções da temporada. A terceira colocação marcou a despedida de Alexandre Mattos, que chegou em 2015, e abre caminho para um novo trabalho no Verdão.
Foram dois treinadores na competição, os gaúchos Felipão e Mano Menezes.


4º Grêmio

Falta ambição para o Grêmio no Brasileirão. Novamente se classifica para Copa Libertadores, mas fica distante do título. Renato Gaúcho repetiu a mesma fórmula de sempre e obteve um resultado parecido.


5º Athletico Paranaense

Outro Rubro-Negro que foi protagonista. A equipe venceu sua primeira Copa do Brasil, sob o comando de Tiago Nunes e depois entrou de cabeça no Brasileirão, onde quase beliscou um G4. O treinador foi para o Corinthians e o Furacão terminou o torneio sob o comando do interino, Eduardo Barros.

6º São Paulo

Mais uma temporada de frustração para torcida tricolor. O time investiu muito, trouxe Daniel Alves e deu mostras que poderia brigar pelo título, mas o desempenho caiu diante de muitos empates e o treinador Cuca deu lugar a Fernando Diniz. Vaga na fase de grupos da Libertadores foi o máximo.


7º Internacional

A temporada do Inter ficou próxima de um final feliz. Faltou o título da Copa do Brasil, que desandou o trabalho de Odair Hellmann, demitido do clube. Zé Ricardo assumiu, conseguiu a vaga para Libertadores, na fase preliminar, e deve dar lugar a Eduardo Coudet, argentino que treina o Racing.

8º Corinthians

O Timão apostou em Carille e quem sabe repetir a fórmula de 2017. Teve bons momentos na tabela, mas o futebol nunca esteve próximo de sua pontuação. Após a eliminação na semifinal da Sul-Americana, o treinador foi embora e Coelho, técnico dos juniores, garantiu a vaga na fase preliminar da Libertadores. Em 2020, Tiago Nunes assume o posto.

9º Fortaleza

Que grande campanha do Tricolor, a sua melhor na história e deu Sul-Americana. Rogério Ceni deixou o clube no meio do campeonato, foi para o Cruzeiro, mas em pouco mais de 40 dias estava de volta e tirou o time das últimas colocações para uma campanha histórica.

10º Goiás

O Goiás ficou devendo no final, mas o trabalho de Ney Franco foi bom. Ele assumiu uma equipe próxima do rebaixamento e caminhou com tranquilidade, abusando do talento de Michael, a revelação do campeonato. Deu Sul-Americana.

11º Bahia

É provável que a diretoria do Bahia tenha traçado um plano para ficar nessa parte intermediária da tabela, mas a campanha era muito boa até a reta final, quando o torcedor sonhava com Libertadores. Queda de rendimento e Sul-Americana, mas Roger Machado segue em 2020.

12º Vasco

O fim foi frustrante para o torcedor Cruz-Maltino, um empate no Maracanã lotado. Mas a campanha teve bons momentos sob o comando de Luxemburgo, que assumiu o clube e tirou da zona de rebaixamento para uma zona tranquila.
A contusão do jovem Talles Magno atrapalhou a evolução da equipe. Vaga na Sul-Americana para 2020.

13º Atlético Mineiro
A maior alegria do ano para o Galo veio do rival, pois foi uma péssima temporada para o clube. Vagner Mancini encerrou a temporada no clube, que chegou a pensar até em rebaixamento em uma parte do torneio. Uma reformulação vem por aí, com medalhões como Elias, de saída. Sul-Americana foi o destino.

14º Fluminense


Foram altos e baixos do Flu, que começou encantando com Diniz, mas sem conseguir resultados estava na zona de rebaixamento. Marcão entrou e conseguiu estabilizar o Tricolor, que conquistou um lugar na Sul-Americana 2020.

15º Botafogo

Em um ano importante para o clube, que pode virar empresa em 2020, o Botafogo começou bem com Eduardo Barroca, mas após uma queda de rendimento, trouxe Alberto Valentim. Foi sofrido, mas ao final o Botafogo segue na Série A.

16º Ceará

O Ceará caiu muito de rendimento na reta final, mas junto a incompetência do Cruzeiro, conseguiu se salvar com 39 pontos e engata sua terceira participação seguida na Série A.

17º Cruzeiro

Para esquecer o Brasileiro da Raposa. Mesmo com bons jogadores, que fizeram parte das conquistas recentes, como Dedé, Thiago Neves e Robinho, o clube sucumbiu, diante de tantos problemas de salário e relacionamento. Foram quatro treinadores, acusação de boicote de atletas e o primeiro rebaixamento de sua história.

18º CSA

Os aplausos da torcida ao final da campanha do CSA dão a dimensão do que o time conseguiu ao chegar a Série A. Foi uma campanha digna e que poderia ter um final diferente, se não fosse alguns tropeços. Argel Fucks abandonou o clube com três rodadas para o fim e em 2020 volta a Série B.

19º Chapecoense


Quem também cai pela primeira vez é a Chape. Com uma campanha fraquíssima, a equipe até esboçou uma reação com Marquinhos Santos, mas não conseguiu se salvar.

20º Avaí

O Leão já pensava na Série B na virada do turno, traçando planos com Alberto Valentim, que deixou o clube rumo ao Botafogo. Uma campanha fraquíssima, onde nem a Ressacada conseguiu ser útil ao time.


Ainda não está conosco? Registre-se já e comece a se divertir!


Imagens: AP
Texto: Fernando Pereira