Voltar para  Futebol  notícias
Vasco confia na atmosfera do Maracanã para se recuperar contra o Sport
Jul 2, 2022, 4:21:00 PM

Vasco confia na atmosfera do Maracanã para se recuperar contra o Sport

Com ingressos esgotados desde o meio da semana, o Cruzmaltino tem confronto direto com o Leão.

A derrota chegou ao Vasco. Após quatorze jogos, o time foi superado pelo Novorizontino por 2 a 0, no Estádio Jorjão, em Novorizontino, em partida válida pela décima quinta rodada da Série B.

Com o revés, o Cruzmaltino estacionou nos 30 pontos, mas manteve a segunda colocação, com dois pontos acima do Bahia.

A chance de recuperação acontece neste domingo, às 16h de Brasília, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Com a presença de 65 mil torcedores, o Vasco tem confronto direto com o Sport, atualmente quinto colocado com 21 pontos.

Em caso de vitória, os cariocas abrem doze pontos sobre o Leão e aliviam bem sua situação em busca do acesso, mas se perder, pode cair para a terceira colocação e ficar apenas cinco pontos acima do time pernambucano, além de ter um baque psicológico pelo segundo revés consecutivo.

Criticado por uma parte da torcida, o técnico Maurício Souza vai para o seu quarto jogo no comando do Vasco e espera pela situação de dois jogadores importantes para saber como montar o time.

Gabriel Dias e Nenê estão entregues departamento médico, ambos acusaram dores e são dúvidas para o jogo contra o Sport.

Coordenador do Departamento de Saúde e Performance do clube, Gustavo Caldeira atualizou a situação dos jogadores em entrevista nesta sexta-feira. Segundo o profissional, o caso mais complicado é o do lateral-direito, diagnosticado com tendinite patelar no joelho direito. Essa foi a causa de sua ausência no jogo contra o Novorizontino.

Já o veterano Nenê acabou substituído contra o Tigre no segundo tempo, uma alteração colocada apenas como motivo técnico e tático das circunstâncias do jogo, segundo o treinador, mas ele teria sentido dores posteriormente e após exames, foi detectado um edema na panturrilha direita.

Como Vasco pretende disputar Maracanã com a dupla FLA-FLU

Na guerra de bastidores para jogar no Maracanã, o Vasco ganhou uma batalha ao obter na Justiça o direito de mandar seu duelo contra o Sport, que ocorre neste domingo (3), no estádio. 

Porém, o conflito trouxe consequências, que prometem render novos capítulos. Disposto a ser administrador em parceria com a 777 Partners, provável dona da futura SAF, o Cruz-Maltino viu sua pequena chance de fazer uma gestão conjunta com Flamengo e Fluminense praticamente se evaporar. 

Irritados com os últimos acontecimentos, os rivais se uniram e elaboraram um acordo para entrar na licitação juntos, excluindo o clube de São Januário.

O Vasco já esperava tal posicionamento e a diretoria há alguns meses vem trabalhando com a possibilidade de ingressar na disputa de maneira solitária. 

Com isso, a estratégia adotada pelos dirigentes e a 777 é a de efetuar uma parceria com um "operador", nos moldes de como o Palmeiras fez com a empresa Allianz, que gere o estádio do alviverde.

Portanto, caso o Vasco se torne o novo administrador do Maracanã, o clube dividiria a agenda do estádio entre jogos do clube, shows, eventos e possíveis aluguéis para os rivais. 

Pelo lado da 777 Partners, há também uma tentativa de convencer John Textor, dono da SAF do Botafogo, a virar parceiro do Vasco no estádio. Há ainda uma remota esperança de que aconteça um entendimento com a dupla Fla-Flu. 

Neste cenário hipotético, a ideia do Vasco seria a de mandar entre dez a 15 jogos por ano, do total de 70 que a licitação estipulará. Apesar da grande expectativa, ainda não há um prazo para o lançamento do edital. 

A necessidade do Cruz-Maltino ter o Maracanã como opção se tornou evidente na disputa da Série B deste ano, onde São Januário tem ficado "pequeno" para a torcida e seus mais de 60 mil sócios.

Diretoria deve divulgar debandada

A comissão técnica vascaína avalia nomes de jogadores pouco utilizados para serem negociados. 

De acordo com o canal do Youtube "Atenção Vascaínos", são seis os atletas nessas condições e que podem sair do Cruzmaltino já em julho. 

Jhon Sanchez, atacante de 22 anos, deve ser liberado para procurar outro clube, já que possui contrato somente até o próximo dia 31, além dele o atacante Zé Santos, de 23 anos, chegou nesta temporada, e é visto com bom potencial, mas sofre com a concorrência, deve ser emprestado, para que possa ganhar minutos em campo.

Já os meios-campistas Luiz Henrique, de 23 anos, e Isaque, de 25, que chegaram ao Vasco por meio de empréstimo do Fortaleza e Grêmio, devem retornar aos seus clubes de origem.

 Por fim, MT, de 21 anos, e Laranjeira, de 22, oriundos da base cruzmaltina, são jovens e devem ser emprestados para pegar experiência. 

Ainda não está conosco? Registre-se já e comece a se divertir!


Imagens: AP 
Texto: Fernando Pereira